Os doces miúdos

Ora bem…

Começo achar que ter um filho é como ser um treinador de futebol de um clube que pode ser campeão mas que não está a dar tudo em campo. Assim que o campeonato arranca, o treinador tenta fazer o seu trabalho, mas rapidamente aparecem treinadores de bancada cheios de palpites errados e soluções idiotas aos “não-problemas”.

Educar é extremamente difícil, trabalhoso e por vezes chega mesmo a ser ingrato (ainda não estou nesta fase) mas ainda se torna uma tarefa mais complicada quando existe família, amigos, colegas ou mesmo conhecidos que decidem opinar sobre a forma como nós (sim, nós mesmo, os PAIS) queremos fazer as coisas.

Quando se fala de comida, principalmente de doces, o que mais ouço das pessoas é: “coitadinhos”, “mas tu não comes doces?”, “és mesmo má, deixa-os ser felizes”.

Sim, eu como muitos doces e gosto. Gosto muito por sinal e sei que me faz mal. Como muitos porque o chocolate e os doces viciam qualquer pessoa e eu não sou diferente, mas tenho 28 anos e posso escolher no meio de toda a informação que existe, se o quero fazer ou não.

Eles não conhecem o sabor de muitos doces e enquanto eu conseguir vão se manter assim. E não deixam de ser felizes por causa disso, muito pelo contrário, felizes ficam a comer bem, por isso deixem lá os palpites de lado e respeitem quando digo que não é para dar, ou não é para comer…

Não é não!!

Ia deixar toda uma galeria de fotos com eles a comer montes de doces, mas realmente sou mesmo má e não tenho nem uma fotografia para mostrar, desculpem lá 😈


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s